ABIQ
Notícias

Notícias > Mercado Internacional de Lácteos

Índices IFCN do preço do leite e custos de produção – julho/2017
11/09/2017

A relação entre os Índices IFCN do preço do leite/custo da ração, no mês de julho de 2017 ficou em 1,78, caindo 3% em relação ao mês anterior, embora tenha ficado 66% acima do índice obtido em julho de 2016.

A média dessa relação, que avalia a rentabilidade do produtor, nos últimos 12 meses, está em 1,65, mostrando oscilações leves, e permanecendo pelo 11º mês consecutivo acima de 1,50, um valor confortável para o produtor. Depois de ficar 15 meses com rentabilidade praticamente nula, ou tendo prejuízos, o produtor entra em uma fase de estabilidade relativa.

Os preços dos insumos para alimentação animal – milho e soja – graças às grandes safras de grãos obtidas nos dois últimos anos, estão sendo mantidos. A média do índice IFCN dos custos foi de US$ 21,40/100 kg nos últimos 12 meses, bem próximo do valor de julho de 2017. Portanto, o aumento da rentabilidade pode ser atribuído à recuperação dos preços do leite ao produtor. Eles apresentam tendência de crescimento desde agosto de 2016. O índice IFCN dos preços em julho foi 66% maior que o apurado no mesmo mês de 2016, ainda que tenha caído 3% em relação ao mês anterior. Essa disparidade acende o sinal de alerta do setor. O reajuste foi puxado pelo preço da manteiga que disparou no mercado mundial. Entretanto, os estoques de leite em pó desnatado continuam elevados. Para que se mantenha a volatilidade no passado, é preciso olhar com cautela o aumento da produção. A França e a Alemanha, na União Europeia (UE) tiveram seus volumes de leite reduzidos nos últimos meses, diante de problemas climáticos. A Nova Zelândia, nesse início de temporada, também enfrenta clima adverso. É cedo, no entanto, para projetar a produção. Os analistas observam os Estados Unidos que estão com crescimento no volume de leite, e a América do Sul que se recupera de instabilidades climáticas. A demanda por manteiga cresce, mas, os outros produtos lácteos, continuam dentro de margens conservadoras de consumo. Para um equilíbrio mais duradouro do setor lácteo é importante os produtores manterem suas produções em níveis compatíveis com a demanda.
 
 
 O Índice IFCN dos preços do leite, é uma combinação dos preços médios de uma cesta de commodities lácteas negociadas no mercado mundial.
 
Representa o quanto uma indústria poderia, teoricamente, remunerar seus produtores, se os produtos lácteos fossem vendidos com as cotações vigentes no período.
 
O indicador IFCN é elaborado da seguinte forma: 1 – Leite em pó desnatado & Manteiga (35%); 2 – Queijos e Soros de leite (45%); e 3 – Leite em pó integral (20%).
 
– O Índice IFCN dos custos da alimentação representa o nível dos preços no mercado mundial de insumos para ração, farelo de soja e milho.
 
A relação entre o preço do leite e a cotação da ração, indica a rentabilidade. De uma forma simplificada, mostra quantos quilos de ração o produtor pode comprar com a venda de um quilo de leite. A relação leite/ração maior que 1,5 é considerada favorável. Se o aumento da produção se dá via utilização de concentrados, e a razão continua subindo, o sistema é recomendável. Por outro lado, se a razão for caindo em direção a 1, ou menos, o concentrado pode significar aumento do prejuízo. 

Fonte: www.terraviva.com.br/:indices-ifcn-do-preco-do-leite-e-custos-de-producao-julho-2017

Voltar

Veja também:
 
  Commodities Agrícolas
 
  Diversos
 
Mercado Internacional de Lácteos
 
  Mercado Nacional de Lácteos
 
  Pesquisas de Mercado
 
  Varejo Internacional
 
  Varejo Nacional
 

Endereço: Praça Dom José Gaspar n° 30 - 10° Andar - Centro - São Paulo - SP
Tel/Fax: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348 - Desenvolvimento: Interpágina