ABIQ
Notícias

Notícias > Mercado Nacional de Lácteos

Produção de leite no Brasil vai crescer, mas abaixo das expectativas
28/09/2018

A expectativa para o aumento na produção de leite em 2018 estava em 3,3%, mas foi reduzida para uma taxa de 1,5% a 2%, conforme relatório da Associação Brasileira de Laticínios (Viva Lácteos). A instituição ainda aponta que a captação do leite em 2017 teve uma média de 33 bilhões de litros.
O diretor da Viva Lácteo afirma que os prejuízos chegaram a R$ 1 bilhão, o que levou à falta de produtos para higienizar os maquinários, além da perda do leite que não pôde ser entregue enquanto durou a greve dos caminhoneiros e após seu término.

De acordo com o diretor, o Estado do Rio Grande do Sul, que ocupa o terceiro lugar como maior produtor de leite do Brasil, deixou de entregar 56 milhões de litros para as indústrias por conta da paralisação dos caminhoneiros. Ele ainda afirma que as empresas estão desenvolvendo suas atividades em ritmo menos acelerado, pois as organizações não estão dispostas a apostar em altos investimentos por enquanto.

Ele esclarece que devido à greve dos caminhoneiros, a indústria não teve estoque, fazendo com que o varejo ficasse com a oferta reduzida. O problema que ocasionou tal situação foi a alta dos preços do leite pagos aos produtores, que por sua vez repassaram aos consumidores, fazendo com que eles passassem a consumir menos ao que estavam habituados previamente ao reajuste.

A paralisação dos caminhoneiros contribuiu para o aumento do frete

A Viva Lácteos mostra o impacto que a greve ocasionou no frete, levando o custo do frete para o transporte do leite a um valor 3 vezes maior. Com o impacto da alta, o tabelamento pode chegar a 6% no custo final para o consumidor.

De acordo com estudo do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), no ano de 2017 a variação entre os valores mínimo e máximo pedidos pelo leite UHT no varejo foi de 31,4%. No entanto, em 2018, o índice já chega a 55%.

Segundo o Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Estado do Rio Grande do Sul (Sindilat/RS), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou que o frete de produtos de controle sanitário, como os lácteos, precisa ter uma tabela diferenciada, conforme a Lei nº 13.703/2018.

A paralisação dos caminhoneiros impactou em todo o cenário econômico do país, o que bastou para que os preços alavancassem. Mesmo diante dos fatores que impactaram na economia, as indústrias são primordiais para o setor econômico do Brasil.

Rebanho de bovinos tem redução

Em 2017, o efetivo de bovinos no país foi de 214,9 milhões de cabeças, redução de 1,5% frente a 2016. O Centro-Oeste permaneceu na liderança entre as regiões, com 34,5% do total nacional.

Mato Grosso teve a maior participação entre as unidades da federação (13,8% do efetivo nacional). Entre os municípios, São Félix do Xingu (PA), Corumbá (MS) e Ribas do Rio Pardo (MS) tiveram as maiores participações.

A produção de leite em 2017 totalizou 33,5 bilhões de litros, recuo de 0,5% em relação a 2016. Minas Gerais liderou, com 26,6% da produção nacional. Entre os municípios, Castro (PR) foi o maior produtor. A produtividade, o número médio de litros de leite obtido no ano por cabeça, foi de 1.963 litros no país em 2017. O Sul (3.284 litros/cabeça) registrou a melhor média. Entre os municípios, Araras (SP), Carambeí (PR) e Castro (PR) registraram maior produtividade.

Fonte: Selectus 28/09/2018

Voltar

Veja também:
 
  Commodities Agrícolas
 
  Diversos
 
  Mercado Internacional de Lácteos
 
Mercado Nacional de Lácteos
 
  Pesquisas de Mercado
 
  Varejo Internacional
 
  Varejo Nacional
 

Endereço: Praça Dom José Gaspar n° 30 - 10° Andar - Centro - São Paulo - SP
Tel/Fax: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348 - Desenvolvimento: Interpágina