Notícias

O que faz dos EUA o maior exportador mundial de Queijo?

18, outubro, 2018

Os Estados Unidos são o maior exportador mundial de queijos. Desde 2000, as vendas de queijos dos Estados Unidos aos clientes internacionais cresceram em mais de 688%. O que explica esse crescimento? A primeira razão, a produção, pode parecer óbvia, mas é um fator que outros países não podem acompanhar.
 
Os Estados Unidos são líder mundial na produção de queijos, processando mais de 5 milhões de toneladas em 2014, o dobro do segundo maior produtor, a Alemanha.

O que mais explica o amor global pelos queijos americanos? A vice-presidente do Conselho de Exportações de Lácteos dos Estados Unidos (USDEC), Angélique Hollister, disse que este setor oferece aos consumidores mais seis razões para que os compradores mundiais se voltem aos Estados Unidos:
 
  • Os Estados Unidos são o maior fornecedor de leite bovino do mundo
  • Produção de leite durante o ano todo, o que garante uma disponibilidade consistente de produtos
  • Abundância de terra, fornecendo capacidade ilimitada de crescimento à medida que a procura global aumenta
  • Investimentos em investigação e tecnologia, que leva a invenções como a mozzarela congelada individualmente e de forma rápida (IQF - Individually Quick Frozen), que mantém o fresco e para o processo de envelhecimento
  • Instalações modernas de produção regulamentadas por altos padrões governamentais de sanidade e qualidade
  • Queijos com sabor reconhecido, conforme evidenciado por medalhas no 2014 World Cheese Awards e 2014 World Championship Cheese Contest, representando 67% da contagem total de medalhas. No 2014 World Cheese Awards, realizado em Londres, os queijos americanos ficaram com 26 medalhas de ouro, 21 de prata e 37 de bronze. No 2014 World Championship Cheese Contest, realizado em Madison, Wisconsin, os Estados Unidos ganharam 61 medalhas de ouro, 60 de prata e 66 de bronze.
 

Os Estados Unidos exportaram 368.728 toneladas de queijos. Do total, 45% foram vendidos à Ásia, 26% à América do Norte, 10% ao Oriente Médio e África, 5% à América Central, 3% ao Caribe, 4% à América do Sul e 7% a outros mercados. “Seja a granel ou queijos especiais, os compradores internacionais e consomidores finais estão cada vez mais à procura dos Estados Unidos para suprir as suas necessidades de queijos. As oportunidades são abundantes para aqueles que gostariam de expandir o seu horizonte”.

Fonte: Produção AnimalAgroindústria, outubro 2018

Voltar

ABIQ Associação Brasileira das Industrias de Queijo

Praça Dom José Gaspar, Nº 30, 10º andar
01047-901 - São Paulo - SP
Tel.: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348