Nutrição e Gastronomia

Pesquisa dinamarquesa aponta que consumo de queijos aumenta níveis do colesterol "bom"

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Copenhagen descobriu que uma dieta rica em queijos não magros pode aumentar os níveis do colesterol “bom” (HDL lipoproteínas de alta densidade), aquele que protege contra as doenças cardiovasculares e as metabólicas.

Os investigadores fizeram testes com 139 adultos para perceber como o queijo com maior teor de gordura afeta o corpo. Eles dividiram os participantes em três grupos: um comeu diariamente 80g de queijo com alto teor de gordura, o segundo recebeu uma versão com menos gordura (também 80g de consumo diário) e o terceiro grupo comeu pão com geleia (90g diariamente)..

Depois, os grupos foram monitorados durante 12 semanas para ver o impacto que essa alimentação tinha. Publicado no Journal of Clinical Nutrition, o estudo revela que os participantes que saborearam um pedaço de queijo rico em gordura viram os seus níveis de HDL subirem, sendo que nenhum dos grupos teve alterações nos seus níveis de LDL (colesterol “mau”) lipoproteínas de baixa densidade consideradas prejudicial para a saúde do coração.

Os especialistas destacam que o colesterol “bom” é importante para remover o “mau” colesterol de onde ele não pertence e onde pode ser prejudicial: a corrente sanguínea. Portanto, se você adora queijo, não se prive de comer um pedaço pela saúde do seu coração. Fonte: Notícias ao Minuto/Guialat

PS ABIQ: esse estudo é mais uma das descobertas recentes de que não há comprovação científica de que queijos com maior ou menor teor de gordura façam mal ao coração. Ao contrário, mais e mais estudos avançam no sentido oposto.

Lembramos que o teor de gordura dos queijos está diretamente ligado à quantidade de leite que se utiliza para fazer um quilo de queijo: queijos minas frescal levam de 5,5 a 6,5 litros por quilo, queijo prato e mussarela ao redor de 9,5 litros, um gruyère, um parmesão, ao redor de 13 litros por quilo, parmesão inclusive é feito com leite desnatado. Quanto mais leite por quilo, mais proteína, mais cálcio, mais CLA e outros ácidos graxos. Também mais vitamina D pois a vitamina D é lipo solúvel.
Não há alimento ruim por si só. A ABIQ recomenda que se siga o consumo de lácteos preconizado pela Organização Mundial de Saúde, 3 doses diárias, em meio a uma dieta saudável.

Voltar

  Nutrição e Gastronomia
Queijos na Nutrição
  Queijos na Gastronomia

Endereço: Praça Dom José Gaspar n° 30 - 10° Andar - Centro - São Paulo - SP
Tel/Fax: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348 - Desenvolvimento: Interpágina